Coaching e o Caminho das Pedras

Pedro e alguns dos apóstolos estavam num barco em meio a uma grande tempestade. Jesus foi até eles andando sobre as águas. Assustado, duvidando que fosse Jesus, Pedro pediu uma prova: “Se você é mesmo o mestre, me ajuda a chegar até você”. Em seguida saltou do barco, mas em vez de andar sobre as águas, começou a afundar.

 

Jesus pega Pedro pela mão e diz:

 

“Pedro, você precisa aprender o caminho das pedras.”

 

O que? Então Jesus não estava flutuando sobre as águas? Jesus estava andando? Para tudo que eu quero descer!

 

Calma, gente! Essa história é apenas uma metáfora para falarmos dos significados simbólicos de “pedra”. Afinal, como dizia Drummond, “No meio do caminho tinha uma pedra. Tinha uma pedra no meio do caminho”.

 

Pelo ponto de vista espiritual, pedra significa , ou seja, acreditar, sem medo de que não vai conseguir, para poder conseguir de verdade. Jesus estava realmente flutuando sobre as águas porque acreditava que isso era possível, tanto para ele quanto para Pedro.

 

Por um ponto de vista mais pragmático, pedra significa conhecimento. Jesus sabia onde estavam as pedras e foi pisando nelas até chegar ao barco. Pedro, que não sabia, simplesmente afundou.

 

Pedra também pode significar experiências. Um problema que você supera, pode virar uma pedra para você subir em cima e manter os pés fora d’água. De quebra, seus amigos ainda vão achar que você anda fazendo milagres por aí. “Fulano conseguiu aquela promoção? Só pode ser milagre!”.

 

Do ponto de vista do coaching, não há milagre algum em encontrar o caminho das pedras. Nós, coaches, sabemos que cada cliente possui o tipo de pedra necessária para ajudá-lo a atingir seus objetivos e que, as nossas pedras, não servem para o nosso coachee.

 

O processo de coaching leva o cliente, através de perguntas exploratórias, a descobrir onde SUAS pedras estão e, se preciso, a acrescentar aquelas que faltam para dar passos maiores e melhores.

 

Alguns clientes irão preferir o caminho da fé e da espiritualidade. O MCI, instituição da qual sou membro, tem como um dos seus pilares os Princípios de Mokiti Okada. O princípio do Desapego, por exemplo, fala de “conquistar um estágio de tranquilidade, tão logo tenham sido empregados todos os esforços que estiverem ao nosso alcance.” Em resumo, fé no invisível.

 

Outros clientes podem preferir pisar nas pedras do conhecimento, usando sua bagagem acadêmica e profissional como suporte.

 

Outros, ainda, confiarão no aprendizado resultante das suas experiências ao longo da vida ou, como diria Tony Robbins em seu livro “Desperte seu Gigante Interior”, em suas Referências.

 

Voltando à analogia com a parábola do Caminho das Pedras, se Jesus fosse coach e Pedro seu coachee, a conversa entre os dois se daria da seguinte forma:

 

_Pedro, o que faz você querer andar sobre as águas?

_ Hum, eu acho que a gente tem que viver todas as experiências que a vida oferece.

_ E o que essa experiência de andar sobre as águas vai trazer para você?

_ Vou sentir que posso fazer qualquer coisa nesta vida.

_ E o que faz esse “poder de fazer qualquer coisa” importante para você?

_ Isso me ajuda a me manter crescendo e evoluindo.

_ Como você saberá que já sabe andar sobre as águas?

_ Quando eu souber o caminho das pedras.

_ Quais as pedras que você enxerga neste momento?

_ Meu trabalho, minha família fazem eu me sentir crescendo.

_ Quais outras pedras fariam você se sentir crescendo?

_ Acho que... se eu pudesse me relacionar melhor com meu irmão.

_ O que aconteceria se você pudesse se relacionar melhor com ele?

_ A gente passaria mais tempo juntos, conversaria como fazíamos antigamente.

_ E o que mais?

_ Eu voltaria a ter uma família completa que é a coisa mais importante na vida para mim.

_ Então, para viver a experiência de andar sobre as águas que vai trazer a sensação de que pode fazer tudo e de que está evoluindo na vida, se relacionar com seu irmão é uma das pedras do caminho?

_ Sim, eu diria que é A pedra. 

_ O que você gostaria de fazer em relação a isso?

_ Vou conversar com meu irmão, amanhã de manhã.
_ Você gostaria do suporte de alguém neste momento?

_ Acho que posso fazer isso sozinho.

_ Pedro, você diria que conseguiu saber o caminho das pedras?

_Sim!

_ Pedro, o que você acabou de aprender sobre você mesmo e que pode ser usado em outras situações da sua vida?

_ Que a pedra estava bem na minha cara. E que não é um caminho, é uma pedra só. E que só depende de mim dar o primeiro passo.

 

 

 

Christiane Dumont

 

Membro do MCI – Mentoring Coaching Institute

Membro da ICF – International Coach Federation

Coach de Vida e Carreira

Autora do livro: Como Morar na China sem Engolir Sapo nem Comer Cachorro disponível na Amazon.

Site: christianedumont.com

Insta: chris.dumont.rotstein

 

Compartilhe:




contato@mcinstitute.com.br

Rua Visconde do Rio Branco, 1630 Conjunto 1603 - Centro - Curitiba/PR - 80420-210

Resultado Consultoria

Copyright © MCI Mentoring Coaching Institute 2018. Todos os direitos reservados.