Como sair das dívidas - 7 dicas práticas

Antes de falar sobre como sair das dívidas, primeiramente vamos refletir sobre o porquê de você ter se endividado. Sim, agora você está nessa situação porque alguma coisa fugiu do seu controle em algum momento da sua vida certo? E para que isso não volte a acontecer no futuro, temos que buscar a causa, o verdadeiro motivo que te colocou nessa situação agora. Afinal, não tem nada pior do que viver com o peso das dívidas, isso afeta o seu dia a dia, seu sono, sua saúde, seus relacionamentos e sua vida de um modo geral.

 

 

O verdadeiro motivo das suas dívidas

 

Como nasce uma dívida? É bem simples, as dívidas surgem quando você gasta mais do que ganha ou quando você antecipa um crédito que ainda não tem. Por exemplo, quando você quer um bem de consumo como uma televisão e não tem o dinheiro para pagar à vista o valor real dela, acaba parcelando em algumas ou muitas vezes no cartão de crédito com juros (geralmente sempre tem juros, mesmo quando dizem que não tem). Fazer isso uma vez ou outra não é ruim, o problema é quando vira um hábito e se repete, se acumula e vira uma bola de neve. Ao invés de ter o efeito dos juros compostos trabalhando a seu favor, como nos investimentos, eles agora trabalham contra você e o tempo só fará com que esse efeito aumente cada vez mais.

 

Agora por qual razão você acaba gastando mais do que pode? Poderia citar alguns motivos como o consumismo exagerado, ansiedade, ausência de educação financeira, mas acredito que esses são apenas gatilhos e a verdadeira razão está no seu interior.

 

A situação econômica do país influencia?  Com certeza! Mas não é a raiz do problema. Acredito que o mundo invisível é que move o mundo material e tudo acontece primeiro no mundo espiritual para se refletir aqui nesse mundo da matéria. O que eu quero dizer com isso? Você está exatamente no lugar que deveria estar. Nasceu no país certo, na família certa, no meio social certo. Entender e internalizar isso é o primeiro passo para compreendermos e assumirmos a responsabilidade pela nossa vida. Você veio aqui para aprender coisas específicas que deveria aprender e se está passando por dificuldades financeiras é porque não está atuando na causa, na raiz.

 

Então, todas as dívidas e dificuldades financeiras são indicativos de que algo precisa ser olhado, observado e trabalhado no seu interior. Fiz um vídeo explicando melhor sobre isso e sobre a relação entre dinheiro e espiritualidade, vale a pena conferir.

 

 

Como sair das dívidas de uma vez por todas

 

1 - Trabalhe seu mindset e sua consciência

 

Independente de qual seja o motivo das suas dívidas, o fato é que você está endividado e agora precisa agir se quiser retomar o controle do seu futuro financeiro. Você vai precisar entender que sacrifícios serão necessários e trabalhar a sua mente para aceitar isso. Você vai precisar trocar o conforto no presente para o conforto no futuro e mudar os seus hábitos. Reduzir os seus gastos vai exigir uma grande mudança da sua parte. Faça agora uma autoanálise sobre seus hábitos de consumo e veja se todos são realmente fundamentais para o seu momento. É muito provável que você encontre alguns gastos que podem ser evitados.

 

 

2 - Faça um levantamento das suas dívidas

 

Tomar consciência da proporção das suas dívidas e do que pode acontecer se você não resolver é fundamental nesse momento. Você não pode mais negligenciar o tamanho da sua dívida e negar os efeitos negativos na sua vida.

 

Antes de mais nada, é importante listar todos os débitos acumulados até o momento. Com essa prática, é possível identificar quanto se deve no total e o quanto dessa dívida compromete sua renda mensal.

O ideal é listar todas as dívidas por ordem de atraso e urgência de pagamento. A prioridade deve ser as contas que possuem a maior taxa de juros, como é o caso do cartão de crédito e cheque especial.

 

3 - Entre na ordem para sair das dívidas

 

O que significa entrar na ordem? Tudo no Universo está em perfeita ordem e harmonia, e as dificuldades financeiras sinalizam que algo está fora da ordem no seu modo de viver. Mais uma vez, o mundo invisível entra na frente. Pode ser que você esteja querendo viver em um padrão acima do que a sua renda te permite, ou que você negligencia completamente o fato de que terá que pagar essas dívidas um dia. Entrar na ordem é passar a ter a consciência e o controle da sua situação financeira. Você vai precisar fazer um raio X dos seus gastos, anotar tudo que gasta para ter certeza de para onde está indo o seu dinheiro. Pode ser que grande parte esteja indo embora com coisas pequenas que você nem se dá conta. Outra ação que você terá que tomar é fazer um planejamento do seu orçamento todo início de mês, colocar tudo em uma planilha no computador ou no papel se preferir. Não subestime a importância disso para melhorar sua situação financeira.

 

4 - Negocie as suas dívidas

 

Negociar as suas dívidas faz parte de entrar na ordem. Se você tem dívidas significa que alguém, pessoa física ou jurídica, está esperando para receber. No caso da pessoa física, muitas vezes existe um sentimento envolvido, pois a pessoa que emprestou o dinheiro abriu mão de gastar com outras coisas e confiou na sua palavra, e esse sentimento acaba causando um mal estar maior a você do que a ela e pode atrasar muito a sua vida.

Negociar não quer dizer que você tenha que pagar agora, quer dizer que você vai fazer um acordo com a outra parte que beneficie ambos. Só de falar para o credor que você tem ciência dessa dívida e que vai se programar para fazer o pagamento já cria um ambiente espiritual mais favorável para que as coisas fluam da melhor maneira possível e a dívida possa ser quitada.

 

Falando em termos mais práticos, se você tem uma dívida pendente com o banco o primeiro passo é conversar com o seu gerente e tentar negociar a melhor forma de pagamento. Em geral, as instituições costumam facilitar esse tipo de negociação, já que elas são as principais interessadas no pagamento da dívida. Para a negociação é importante entender quanto do seu orçamento mensal pode ser comprometido com o pagamento da dívida. Com isso, é possível fazer uma proposta ao banco, que seja vantajosa para ambos.

 

A renegociação com pessoa jurídica também pode ser feita diretamente com o credor, seja em feirões para limpar o nome ou por meio do refinanciamento de dívida - e portabilidade de uma instituição para outra. A dica mais importante é procurar canais oficiais do agente financeiro em que o crédito foi contratado - até para evitar cair em fraudes. Um ponto positivo é que, na maioria dos casos, é possível fazer a solicitação de renegociação de forma totalmente online, além de realizar as simulações das novas condições de empréstimo.

Por isso, renegociar dívidas é, sem dúvida, um dos principais caminhos para conquistar a tão sonhada prosperidade financeira.

 

 

5 - Priorize o pagamento das suas dívidas

 

Sair das dívidas requer uma alta dose de foco e disciplina. Embora pareça impossível resistir ao convite do happy hour após o trabalho ou assistir ao show da sua banda favorita, esse prazer momentâneo pode representar uma dor de cabeça no futuro. Por isso, você deve priorizar as áreas da sua vida que precisam de maior atenção no momento e pode ser que tenha que limitar os seus gastos com o lazer.

Isso não quer dizer que você deve abrir mão da sua vida social. É possível alcançar um equilíbrio estipulando um limite de gasto para cada evento. Além disso, existem muitos programas gratuitos ou com custo reduzido para fazer.

Não se trata de interromper a compra de itens que você gosta. A ideia é verificar de maneira criteriosa se há real necessidade de comprar certas coisas. Quando cria-se uma consciência financeira baseada em um equilíbrio entre desejo e necessidade, economizar dinheiro se torna uma tarefa muito mais fácil.

 

 

6 - Invista em educação financeira

 

Se você quer sair das dívidas e prosperar financeiramente, tem que aprender sobre como cuidar e administrar melhor o seu dinheiro. Infelizmente, não nos ensinaram isso na escola, ensinam a como passar no vestibular e arranjar um bom emprego, mas a parte mais importante que é saber gerenciar o seu patrimônio para não cair nessa armadilha de dívidas intermináveis que te mantém preso no mesmo lugar, não ensinam.

 

Uma das principais formas de sair das dívidas é ter o conhecimento necessário para evitá-las. Por essa razão, é fundamental que você busque conhecimento sobre como se educar financeiramente.

Felizmente, existem muitos meios gratuitos, confiáveis e de qualidade para que você se instrua. No meu canal do youtube tenho uma série de vídeos sobre Educação Financeira que ensina o básico , o caminho por onde começar. Se você por acaso ainda não assistiu, confira clicando no link: Curso grátis - Educação Financeira.

 

7 - Busque uma renda extra

 

Se as contas saíram do controle, obter mais recursos para quitá-las é um caminho interessante. Hoje, muitas pessoas empreendem preparando guloseimas para vender no trabalho, dirigindo por aplicativos e exercendo atividades diversas fora do expediente fixo.

Investigue possibilidades que se encaixam no seu perfil e estabeleça uma meta mensal a ser atingida. Tenho um artigo no blog com 10 formas simples de ganhar uma renda extra, e um guia mais que completo de como multiplicar seu dinheiro. Confere lá!

E a última dica, que resolvi não incluir na listagem porque é a mais importante de todas é:

Não faça novas dívidas!

Pode parecer óbvio e simples, mas quando você está endividado e não se dá conta que a verdadeira causa está no seu interior, você pode cair em uma armadilha muito perigosa. A dívida vai te causar muitos problemas e dores de cabeça e muitas vezes a tentação de pegar mais dinheiro emprestado vai falar mais alto e você vai acabar fazendo novas dívidas e isso pode virar uma bola de neve tão grande que, quando você se der conta, já destruiu não só a sua vida como a das pessoas próximas a você. Portanto, não se endivide mais, siga essas dicas, cuide do seu futuro financeiro e você pode ter uma vida próspera e abundante, como você merece.

Me deixa saber o que achou do artigo, comenta abaixo! Sua opinião importa muito pra mim.

E me acompanhe lá no Instagram: @tatianabioncoach

Vou ficando por aqui.

 

Com amor e gratidão,

Tatiana Bion

 

Artigo publicado no Site Guia da Riqueza 

Compartilhe:




contato@mcinstitute.com.br

Rua Visconde do Rio Branco, 1630 Conjunto 1603 - Centro - Curitiba/PR - 80420-210

Resultado Consultoria

Copyright © MCI Mentoring Coaching Institute 2018. Todos os direitos reservados.